Segunda-feira, 7 de Julho de 2008

Ainda falta muito tempo para as eleições e já estou a ficar preocupado

Quando fiz dezoito anos e me tornei maior fui todo contente á junta de freguesia da minha residência tratar do cartão de eleitor, onde me pediram o Bilhete de Identidade e uma assinatura num papel, o cartão foi me dado no momento o que me proporcionou meses mais tarde a possibilidade de exercer o meu direito cívico. Aquele procedimento não me pareceu muito burocrático, (embora ache que é um procedimento perfeitamente descabido, visto o nosso BI possuir toda a informação necessária desde a naturalidade até á área de residência) foi fácil e rápido.

 

Aos  vinte anos por ter perdido a carteira necessitei novamente de obter o meu cartão de eleitor, o cenário foi exactamente o mesmo, parece-me até que ainda foi mais rápido. Mas isso era quando a gente éramos jovens, agora aos 36 parece tudo mais difícil, mudei de residência e apressei-me a mudar a minha residência em todos os documentos, desde os bancários até aos de identificação pessoal, para isso tirei uma manhã, quando cheguei para almoçar já os tinha todos comigo devidamente actualizados, penso que isso se deve ao facto de ainda só ter 33 anos nesta data. Será que aos 36 há maior dificuldade em se obter um documento simples como o cartão de eleitor.

 

 

 

Estou a viver no concelho de Viana do Alentejo, Freguesia de Aguiar há quase 4 anos, gosto muito de aqui viver, não sou apenas um morador, trabalho aqui, e gosto de fazer parte do local onde vivo, e se conta para alguma coisa já produzi duas aguiarenses, verdadeiras e genuínas filhas da terra.

 

Porque não tinha conhecimento nem das pessoas nem dos partidos políticos nas primeiras eleições que aconteceram desde a minha vinda, decidi conscientemente não votar, pelo que não necessitei de me recensear em Aguiar.

 

Mas acerca de três semanas, por iniciativa própria dirigi-me á junta de freguesia, onde me atenderam muito bem como é apanágio dos Aguiarenses, levei os documentos necessários, preenchi eu próprio os formulários e fiquei a aguardar uns dias como me disseram. Hoje passadas três semanas, pensei que era tempo suficiente, enganei-me.

 

Ainda pensei que isto se deve a sermos uma junta pequena que necessita de muitos formalismos para obter algum tipo de certificação, pois o mesmo já tinha sucedido com outros vizinhos, mas depois de consultar o portal do cidadão fiquei a saber que se calhar não é bem assim.

 

Excelentíssimo Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Aguiar 3 semanas não será muito tempo para se obter um cartão de eleitor?

 

Será que se extraviou?

 

 

 

Deixo aqui informação complementar acerca do cartão de eleitor

 

 

 

 

 

 

http://www.portaldocidadao.pt/PORTAL/pt/Dossiers/DOS_como+exercer+o+direito+de+voto.htm?passo=1

 

 

 

 

 

publicado por peixebanana às 16:57
link do post | comentar | favorito
|
21 comentários:
De Anónimo a 7 de Julho de 2008 às 18:32
alguem lhe disse que o cartão extraviou?
sera que só nos outros trabalhos existem demoras?
no seu trabalho não existirão?
será que v.ex.ª não tem soluções? até agora só o ouço criticar...os ataques a cmva pensei eu ke fossem por motivos pessoais, mas vejo ke tb a jf sofre muitos ataques, porke sera?
será que sequer candidatar as proximas eleições e ja anda em propaganda eleitoral?

votos de umas boas ferias tambem para si
De peixebanana a 7 de Julho de 2008 às 21:35
Caro anónimo, eu apenas perguntei se o cartão de eleitor se teria estraviado, não o afirmei e como obtive o mesmo sempre no acto, achei estranho aqui processar-se desta forma.
E demoras existem em todo o lado, no meu caso uma demora da minha parte pode representar a perca de um cliente, já me aconteceu atrasar-me, normalmente contacto o cliente nestes casos bem como nos prazos para a conclusão de um trabalho.
Não me leve a mal por criticar, pois só critico o que acho que não está bem. Aqui no blog já têm surgido soluções para vários problemas é essa a intenção.
Acerca dos ataques pessoais, só é atacado quem se põe a jeito e eu se calhar até estou a jeito, tal como o senhor, só que eu faço-o por dever civico. Por outras palavras não ganho nada com isso, mas decerto ganharemos todos se formos um bocadnho mais exigentes conosco e com a sociedade em geral.
Não ando em campanha porque não tenho partido politico. Boas férias também para si.

De Anónimo a 7 de Julho de 2008 às 21:54
ja surgiram soluções?...que graça quais serão ke eu ainda nao vi nenhuma..
assim como o anonimo de cima disse tambem nunca o vi a fazer nada a nao ser criticar..isso é super facil...fazer é muito mais dificil, acredite
De peixebanana a 7 de Julho de 2008 às 22:32
Estou plenamente de acordo consigo, fazer é muito mais dificil, e acredito que a junta de freguesia de aguiar faça o melhor que pode e sabe.
E é exactamente esse o problema.
De Anónimo a 7 de Julho de 2008 às 20:41
"Marreco, olhó sonoro!!"...ou neste caso..."Banana, olhó título!"...lol
De Anónimo a 7 de Julho de 2008 às 21:24
P-r-e-o-c-u-p-a-d-o! ( dah!...peixes...)
De peixebanana a 7 de Julho de 2008 às 21:39
obrigado, a isto chama-se ajudar o outro, faz parte do dever civico.

E eu agradeço e corrijo o erro.

Ainda falta muito tempo para as eleições mas estou a ficar "preoucupado"

Era assim o erro no titulo do post
De Anónimo a 7 de Julho de 2008 às 23:29
Compreendo o primeiro comentário, dá uma certa estabilidade ao emprego falar com a voz do dono.
A junta de Aguiar anda preocupada com os novos residentes, vêem aí as eleições e essa malta de Évora recenseada nunca se sabe onde vão votar.

Portanto camaradas e companheiros residentes de Aguiar não recenseados, façam como eu – toca a tratar dos papéis e votem na CDU nas próximas eleições autárquicas.

Digam lá agora que eu não faço propaganda.

Novo residente
De Anónimo a 8 de Julho de 2008 às 16:38
E tens a certeza que estás a votar na CDU, quando votas na CDU do concelho de Viana? Ou estarás a votar num determinado senhor da área do cimento que há muito tomou o nosso Partido de assalto e o tem usado para enriquecer? Abram os olhos!
Antigo Militante Desiludido
De Anónimo a 9 de Julho de 2008 às 10:07
Já me têm contado essas coisas e só me entristecem. Espero que essas coisas sejam esclarecidas pelo partido.
De Anónimo a 7 de Julho de 2008 às 23:40
Amigo peixe banana faz bem em denuniar estas situações. Não se cale, nem se intimide. Sei muito bem do que fala. Aqui em Viana por uma ou duas vezes e em dia de elições já tive que recorrer à Junta de Freguesia para a emissão do Cartão de Eleitor e acto imediato (10 minutos) foi-me entregue o referido cartão imprescindível para poder ir votar. Se isso ocoresse numa situação que descrevi não votava, ou, faziam o favor de o deixar votar sem o CE?
Jorge
De anonimo a 8 de Julho de 2008 às 11:56
afinal ate foi bastante rapido se la foi no dia de eleiç~´oes e lhe fixeram o cartão... quer mais rapido?
De amuiguinho a 8 de Julho de 2008 às 15:15
dakilo que sei, o cartao de eleitor necessita de uma assinatura do PJF, e nem todos os presidentes de junta podem estar sentados a espera que os peixes ou os bananas todos que por aí existem se lembrem de se ir ressenciar.
pensem nisto
De peixebanana a 8 de Julho de 2008 às 16:47
o voto é um dever do cidadão, a assinatura do presidente da junta para que se processe o cartão de eleitor é uma obrigação para com o municipe, essa é uma entre muitas tarefas que o PJF tem o dever de desempenhar. Para isso basta saber assinar.
De Anónimo a 8 de Julho de 2008 às 17:32
No dia das eleições até os costumam ter em branco e assinados pelo dito prés que ao que parece passa três semanas sem ir à Junta e isso sim é que é uma ganda nóia .
De Jorge a 9 de Julho de 2008 às 13:23
No dia das eleições está ele PJF mais os camaradas com a cópia dos caderno eleitoral a controlar quem vota e, duas horas antes do encerramento das urnas vão bater à porta de quem ainda não votou para lhes lembrar/avisar que é dia de eleições e têm que ir votar.
De peixebanana a 8 de Julho de 2008 às 16:47
o voto é um dever do cidadão, a assinatura do presidente da junta para que se processe o cartão de eleitor é uma obrigação para com o municipe, essa é uma entre muitas tarefas que o PJF tem o dever de desempenhar. Para isso basta saber assinar.
De Anónimo a 11 de Julho de 2008 às 11:27
Simples, eles (CDU) às pessoas que julgam que nas próximas eleições é possível que não votem neles não dão cartão. Portanto não vai haver cartão para ninguém nessas condições...
e se os sr.'s da CDU (do concelho) pudessem retirar cartões de eleitores? ui! era uma festa!
Quando fui tirar o meu cartão na JFVA, não demorei mais do que 5 minutos, o cartão já tinha a assinatura do presidente.
De necas a 6 de Junho de 2009 às 21:11
tenho um amigo com 28anos e ainda não se ressenciou,o que pode ele fazer para o fazer?
De peixebanana a 6 de Junho de 2009 às 21:47
A poucos dias das eleições para o Parlamento Europeu, que decorrerão a 7 de Junho, importa relembrar os cidadãos acerca das novas regras
introduzidas pela Lei n.º 47/2008, que simplificaram o Recenseamento Eleitoral, introduzindo a inscrição automática dos eleitores com base nos dados constantes no Cartão de Cidadão ou no Bilhete de Identidade. Para evitar dúvidas de última hora, os interessados poderão obter informação acerca do número de eleitor e do local de voto através da Internet, por SMS ou na respectiva Junta de Freguesia.
As alterações introduzidas ao Recenseamento Eleitoral pela Lei n.º 47/2008, de 27 de Agosto, promoveram diversas medidas de simplificação com destaque para a inscrição automática de eleitores com idade compreendida entre os 18 e os 25 anos e que não a tenham efectuado voluntariamente. As novas regras garantem, ainda, a inscrição de jovens com 17 anos que, à data do acto eleitoral seguinte (7 de Junho), já perfizeram 18 anos.
O processo de Recenseamento Eleitoral é assegurado pela Direcção-Geral de Administração Interna (DGAI), através do Sistema de Informação e Gestão do Recenseamento Eleitoral (SIGRE), que actualiza, elimina e corrige inexactidões nos Cadernos Eleitorais de forma permanente e em articulação com as comissões recenseadoras.
As alterações efectuadas promoveram “diversas medidas de simplificação, com destaque para a inscrição automática de eleitores no recenseamento,
nomeadamente:
* Os cidadãos portadores do Cartão de Cidadão ficam automaticamente inscritos na freguesia correspondente à morada que indicaram no pedido
desse documento;
* Os cidadãos detentores de Bilhete de Identidade válido, mas que nunca se tinham inscrito no Recenseamento Eleitoral, foram automaticamente inscritos na freguesia de residência indicada no
documento; Os jovens com 17 anos foram igualmente inscritos, podendo votar se, à data do acto eleitoral, já completaram 18 anos.
Para consultar o número de eleitor e a freguesia onde deverão exercer o direito ao voto, os cidadãos podem recorrer a uma das seguintes vias:

* Através do telemóvel, enviando uma mensagem (SMS) grátis para o número 3838 escrevendo com o seguinte texto: RE (espaço) N.º de Identificação Civil (espaço) Data de Nascimento (com o formato
AAAAMMDD);Através da Internet, na página do Recenseamento Eleitoral
* Através do telefone, ligando para o número 808 206 206 (este serviço entra em funcionamento a partir de 1 de Junho nos dias úteis e também no fim-de-semana das eleições); Dirigindo-se pessoalmente à respectiva Junta de freguesia
Adicionalmente, para os jovens, foi criada a página Votar é Fácil, no Portal da Juventude, e a Linha da Juventude (Tel. n.º 707 20 30 30) disponibiliza informações/esclarecimentos sobre o novo sistema de Recenseamento Eleitoral.
Caso seja estrangeiro e pretenda transferir a inscrição, poderá dirigir-se pessoalmente ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) levando o título de residência/título válido de identificação e, caso
possua, o título eleitoral do seu país de origem.
Finalmente, devido à relativamente recente entrada em vigor do Cartão de Cidadão, a DGAI emitiu um comunicado para esclarecer alguns pontos e
clarificar os processos, onde refere que: O Cartão de Cidadão tal como o Bilhete de Identidade não é o único meio de identificação para votar. O eleitor pode identificar-se através de qualquer documento que sirva geralmente para esse efeito (além do Cartão de Cidadão e Bilhete de Identidade, passaporte, Carta de Condução, etc.).
Adicionalmente, a entidade responsável pelo processo eleitoral informa que o Cartão de Eleitor não é hoje nem nunca foi legalmente necessário para votar e tendo cessado a emissão de Cartões de Eleitor, os cidadãos que tenham obtido o Cartão de Cidadão podem facilmente saber qual o número de eleitor (que lhes foi automaticamente atribuído), através de SMS ou da Internet, na página do Recenseamento Eleitoral
De peixebanana a 6 de Junho de 2009 às 21:48
>> Para ver o seu recenseamento: Código:
>> http://www.recenseamento.mai.gov.pt/
>>
>> Adicionalmente, para os jovens, foi criada a página Votar é Fácil:
>> Código:
>> http://juventude.gov.pt/Portal/RecenseamentoJuvenil/
>>
>> Veja-o aqui
>>
>> http://www.satportugal.com/newforum/index.php?topic=162200.0

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds