Terça-feira, 17 de Junho de 2008

A minha rua a concelho!!!!

"A sede do Concelho para Alcáçovas já! Não pelo vastíssimo património, que Alcáçovas tem, ou por estar mais bem cuidada, que está, mas por, e isso sim, ter uma alma comunitária que não existe em Viana. É impensável, nesta terra ver as pessoas porem de lado as suas questiúnculas a favor do interesse comum, mesmo que com isso, estejam a hipotecar o futuro dos seus filhos. O que nos falta em espírito de corpo, sobra-nos em egoísmo, já António Isidoro de Sousa foi vítima disso.

Mas que não se pense que ao longo dos anos Alcáçovas tenha perdido alguma coisa por a sede do município estar aqui. Sempre assegurou vereadores fortes, dedicados quase exclusivamente à promoção dos interesses da sua comunidade. Viana tem este presente envenenado que é a Câmara mas não tem quem cuide dela. Na realidade temos sido reféns dos votos de Alcáçovas que, no momento da verdade, põe as nada importantes questões partidárias de lado e vota sempre, de forma a garantir um vereador com forte poder negocial.

Esta lógica de gestão impediu a criação e prossecução das imprescindíveis grandes linhas de orientação, necessariamente ultrapassando os ciclos de quatro anos.
Mas que ninguém cante vitória, nesta história não há vencedores, só vencidos. No conjunto todo o Concelho foi fortemente lesado. Basta olhar à nossa volta para ver como deixámos passar ao lado oportunidades que outros agarraram, oportunidades que provavelmente não se voltarão a colocar no nosso caminho.

Aguiar com o seu recente crescimento demográfico irá alterar num futuro não muito distante, como já muitos perceberam, a relação de forças actualmente existente no Concelho. Pena é que, como Lúcia de Jesus diz, seja numa altura em que a Autarquia esteja endividada e falida.
Em vez de se gastar o pouco que nos resta da capacidade de endividamento em monumentos de betão para perpetuar a vaidade de quem nos tem administrado, talvez não fosse má ideia pararmos um pouco, todos, e pensarmos no que queremos. Não para nós, mas para os nossos filhos!"

Cristal de Alcobaça in comentários a Transferência in Viana e Tal.

 

 

Caro Cristal de Alcobaça, no seguimento do seu raciocinio proponho que o meu bairro passe a ser sede de freguesia exactamente pelas mesmas razões que vossa exelência invoca para as Alcaçovas.

 

Não esquecendo que Aguiar ao contrário do que acontece em Alcaçovas e como sua exelência referere em relação ás qustões de crescimento demográfico tem no meu entender mais condições para tal. Mas como continuo a achar que isto é uma brincadeira se calhar é melhor termos um bocadinho de respeito pelos outros.

 

Viana é sede de concelho por mérito próprio, para além de ter uma posição central no concelho. E as Alcaçovas estão bem servidas no que diz respeito á proximidade autarquica.

 

Os bons governantes, são bons tanto em Alcaçovas, Viana ou Aguiar, pessoalmente acho que está a menosprezar o povo de Viana quando o que quis foi menosprezar os politicos que têm assento na autarquia.

 

Somos pequenos em tamanho e número e com questões tão patetas como esta como poderemos crescer ?

 

peixebanana

publicado por peixebanana às 02:06
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 19 de Junho de 2008 às 01:00
A minha rua a concelho!!!!

Tenho direito, como qualquer outro, de expor a minha opinião sobre alguns aspectos da vida da nossa comunidade, chama-se a isso o exercício da cidadania. Permita-me pois que coloque aqui algumas observações sobre os seus reparos, ao meu comentário.

"Caro Cristal de Alcobaça, no seguimento do seu raciocínio proponho que o meu bairro passe a ser sede de freguesia exactamente pelas mesmas razões que vossa excelência invoca para as Alcáçovas. "
1- A continuarmos assim, na próxima reforma administrativa, o seu bairro e restante povoação poderão perfeitamente vir a ser mais uma freguesia de Évora.

"Não esquecendo que Aguiar ao contrário do que acontece em Alcáçovas e como sua excelência referente em relação ás questões de crescimento demográfico tem no meu entender mais condições para tal. Mas como continuo a achar que isto é uma brincadeira se calhar é melhor termos um bocadinho de respeito pelos outros."
2- Não percebo o seu argumento, mas está bem. No que toca a brincadeiras e a respeito pelos outros, não sei onde é que está o seu sentido de humor ou mesmo o seu respeito, esgotaram-se na imagem do nosso Primeiro-ministro enforcado ou na boca do Eça de Queiroz?

"Viana é sede de concelho por mérito próprio, para além de ter uma posição central no concelho. E as Alcáçovas estão bem servidas no que diz respeito á proximidade autárquica."
3- Gosto desse argumento da relação, posição geográfica / sede do concelho, muito Euclidiano. Mas tem a certeza que conhece bem os méritos de Alcáçovas?

"Os bons governantes, são bons tanto em Alcáçovas, Viana ou Aguiar, pessoalmente acho que está a menosprezar o povo de Viana quando o que quis foi menosprezar os políticos que têm assento na autarquia."
4- Falo no meu comentário de uma realidade que acompanho de perto, de forma consciente, há mais de trinta anos. Não cheguei aqui ontem, pertenço ao grupo dos que tiveram a coragem de ficar. Não estou a menosprezar o povo de Viana, estou sim a constatar um facto – não temos encontrado entre nós um líder capaz, ponto final.

"Somos pequenos em tamanho e número e com questões tão patetas como esta como poderemos crescer?"
5- Agora o mais importante: faltou-me ler a sua opinião sobre as questões de base do meu texto; a relação de forças Alcáçovas/Viana; a falta de definição de linhas de orientação a médio e longo prazo para o desenvolvimento do concelho; o atingir do limiar máximo de endividamento da autarquia e finalmente sobre os monumentos de betão ?

Por fim será que estas questões, que concordará têm a ver com o futuro dos nossos filhos, são questões patetas?


Cristal de Alcobaça
De peixebanana a 19 de Junho de 2008 às 01:53
caro cristal de alcobaça, existe uma grande diferença em dizer que existem pessoas com muita capacidade de gestão autarquica na bonita vila de alcaçovas e tranferir os paços do concelho de viana para as alcaçovas. Este ponto é para mim o mais importante e não pense que não estou ao seu lado em algumas das afirmações que fez, penso no entanto que o radicalismo das suas palavras, quando diz "A sede do Concelho para Alcáçovas já!", podem levar muitas pessoas principalmente de viana do alentejo a reagirem sem constatarem que de facto há alternativa com capacidade fora de viana. O concelho é de todos os que cá residem eu não me sinto estrangeiro em viana, tal como acho o mesmo em relação aos alcaçovenses. Em relação aos méritos de alcaçovas não conhecendo provavelmente metade do que o senhor conhece, o pouco que conheço é de se lhe tirar o chapéu.
Quando afirmei que esta era uma questão pateta, estava a referir-me á sua afirmação exclamativa em que gritou Alcaçovas a concelho já!!, e porque não um alcaçovense ou dois ou três para o concelho já!!

Mas nestes contextos prefiro dizer sempre, um homem ou mulher do concelho com capacidade de gestão autarquica ao concelho já!! Você até os conhece melhor do que eu.

Caro cristal de alcobaça, no meu entender começou mal e acabou bem, eu também quero viver num concelho melhor mas sem rivalidades entre freguesias, esse tipo de comentário pode levar um vianense a deixar de votar num bom autarca.

Obrigado por comentar de forma tão construtiva.

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds