Quarta-feira, 7 de Maio de 2008

Dão-se a quem provar pertencer

Habitantes de Aguiar, como é do conhecimento geral, grande parte de Aguiar não tem dono, convido assim vossas exelencias a conhecerem a terra de ninguém.

Se reside numa destas áreas ou tem algum interesse em poder vir a residir, arranje duas testemunhas e não deixe de ir á Conservatória da sua área de residência. Para tal basta colocar uma tabuleta com o seu nome na parcela que lhe interessar e reevindicar a terra de ninguém. Não esquecer fazer prova que utiliza o espaço há mais de 10 anos (Normalmente leva-se a avó que já é velhota e já lá colheu muitas favas).

 

Não se esqueça de passar na Camara Municipal de Viana do Alentejo a levantar a licença de utilização do espaço pretendido, quer seja habitação arrendada ao municipio, recinto desportivo ou Associação.

 

Esta é mais uma informação util dos peixes bananas.

publicado por peixebanana às 15:30
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De Anónimo a 7 de Maio de 2008 às 18:09
nbkjghj
De José Rocha a 8 de Maio de 2008 às 09:10
Os meus parabens pela criação de mais um Blog na nossa Terra, mas deixe-me dar-lhe uma sugestão estes Blogs são lidos por pessoas de todas as idades incluindo muitas crianças, eu sei que o sexo abunda na net e que todas as pessoas o sabem encontrar por isso esses Links chamados de UTEIS estão ai a mais.
Um Abraço
De peixebanana a 8 de Maio de 2008 às 11:28
Fico muito grato pela atenção dispensada ao blogue dos peixes banana, tal como fico grato pela sugestão, mesmo tratando-se de um blogue que visa a liberdade de expressão, decidi ponderar na sua sugestão.

grato pela atenção

mais um dia perfeito para os peixes banana
De PsYcHo_MiNd a 8 de Maio de 2008 às 15:02
Mas o bairro pré-fabricado de facto já se encontra como tendo 'donos'. A partir de agora 'pertencem' à junta de freguesia no seu todo, mas passando a serem propriedade das pessoas que habitam nesses mesmos terrenos há determinado numero de anos. É o uso capião.
De peixebanana a 8 de Maio de 2008 às 22:23
Então porque é que ninguém tem uma caderneta predial que prove a titularidade da sua casa, e como é que se faz uma escritura publica sem licença de utilização e como é que uma habitação provisória em que o tempo de validade da construção já expirou pode obter essa mesma licença.
De Anonimo a 9 de Maio de 2008 às 17:42
se queres ajudar... sê mais claro, não nos dês dúvidas... mas sim resoluções! Ajuda a construir e não a destruir mais! Aguiar agradece....
De peixebanana a 9 de Maio de 2008 às 18:34
Longe de mim querer mal a Aguiar e á sua população, se coloco questões é com o intuito de promover discussão saudavél e para que os Aguiarenses saibam que têm os mesmos direitos que a população do resto do concelho.

Começo a achar que afinal é bom colocar duvidas, talvez os Aguiarenses comecem a ser mais selectivos nas suas escolhas e nas suas vontades.
De Psycho_Mind a 9 de Maio de 2008 às 11:46
sei que inicialmente o verdadeiro dono do terreno s cedeu para a população, ali era onde antes existiam 'abrigo' para certos trabalhadores, que depois passou a ser de facto casa de habitação, ficando posteriormente ao 'serviço' da junta de freguesia, sendo actualmente por ela que passa a selecção de quem pode ou não usufruir de tais casas. Ninguém tem tais escrituras de posse por que nem elas possivelmente existirão e ninguém nunca as foi pedir e as habitações são provisórias, não os terrenos, por isso se for ver em muitos terrenos já existem outras infra-estruturas de cimento que antes não existiam nem poderiam existir, apenas agora tem essa permissão.
De peixebanana a 9 de Maio de 2008 às 18:47
Psycho_Mind, a fatia de terreno em questão mesmo que ganha em posse pelo direito de capião, teria que ter um dono que tivesse um registo feito em seu nome, o que eu não acredito pois nunca o vi, em seguida para que podesse lá existir habitação nos moldes em que existe, esta teria que estar legalizada o que se torna impossivel devido á precaridade das habitações e por serem habitações provisórias.~
No caso de alguém ser dono do seu proprio terreno acho ainda mais complicado, pois o lote teria de ser loteado, até á data nunca vi esse alvará de loteamento e depois colocava-se a questão das licenças. No caso das habitações que foram ampliadas pergunta a alguém se requereu licença de construção para as fazer ou se possui licença de utilização obtida através da entrega de livro de obra e telas finais na CMVA. Sinceramente eu não acredito, mas vou tentar verificar.

Acho que os habitantes de Aguiar deveriam juntar-se mais nestas causas, acho que os moradores do bairro em questão têm sido esquecido pelo poder politico e já lá vão muitos anos. Provisório não é definitivo!!!
De anonimo a 9 de Maio de 2008 às 19:55
os habitantes de aguiar nada têm feito para mudar a situação, mas acredito que com pessoas tão inteligentes como você se consigam resolver os problemas da freguesia. candidate-se... eu voto em você.
De Anónimo a 10 de Maio de 2008 às 01:48
porra que estes gajos nao fazem nada, andam a enganar o povo . vamos fazer um novo 25 de abril e correr com estes lamboes! lanço o repto aos bloguistas para criarem um movimento para derrubar estes facistas da camara.

De Cornudo lindo a 10 de Maio de 2008 às 02:08
Concordo plenamente com um novo 25 de Abril. E não é como o de há 34 anos. Uma revolução tem que ser feita com mortes e sangue, para se ter noção que chegou uma mudança.
E para a próxima sigam as opiniões do grande OTELO.
- O que fazer aos fascistas?! Metemo-los todos em fila no Campo Pequeno e um tiro na cabeça de cada um!!!!
De peixebanana a 10 de Maio de 2008 às 02:54
O 25 de Abril já foi, deixou-nos o poder do voto e a liberdade de expressão, essa é a nossa maior arma.
De Cornudo lindo a 10 de Maio de 2008 às 03:41
O único voto útil é o voto em branco. No actual panorama político português não vejo opções sustentáveis ao Sócrates. A única maneira de demonstrarmos o nosso desagrado é votar em branco e assim demonstrar que não queremos ninguém dessa estirpe a fazer leis e a dar ordens ao povo.

Poder do voto?!
Ganhe quem ganhar tu perdes sempre.
De anonimo a 12 de Maio de 2008 às 18:29
Cornudo lindo, não concordo contigo! Estou mais de acordo com o que o peixe banana diz: "O 25 de Abril já foi, deixou-nos o poder do voto e a liberdade de expressão, essa é a nossa maior arma.". Porque quando quem tem o poder politico, já nada faz e não ouve ninguém o que ainda nos vai valendo é o poder do voto e a liberdade de expressão... Mas não podemos é demitirmo-nos das nossas responsabilidades de cidadãos comuns!!!
De anonimo a 28 de Maio de 2008 às 16:57
será que não ficarias tambem no rol?.ó lindo cornudo

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds