Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Pensamento do dia

 

 

«Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão.»

 
Eça de Queiroz

publicado por peixebanana às 22:35
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De Anónimo a 10 de Junho de 2008 às 01:18
hiiiiii o gordo das rotundas ja cheira mal.... ha ganda eça, tu é que tens razao!!!!
De Anónimo a 11 de Junho de 2008 às 14:01
http://in-direita.blogspot.com/, em 29-5. ~( :
De peixebanana a 11 de Junho de 2008 às 14:28
Não sabia que estava publicado, enviaram-me por mail.

:)
De Anónimo a 11 de Junho de 2008 às 23:51
E depois peixe banana? Qual é o problema de já ter sido publicado? Reagiu como se tivesse pecado. Basta digitarmos no Google a frase para aparecerem centenas de posts, principalmente brasileiros, com essa frase. Ou queriam que o peixe banana também tivesse tirado a fotografia ao Eça? Era interessante que alguém comentasse a frase que eu não tenho estudos bastantes para o fazer.
No entanto são suficientes para perceber que anda para aí alguma coisa (mistério) a tentar acabar com esta lufada de ar fresco que começou a soprar pelo nosso território.
Se fizermos uma análise detalhada da blogosfera concelhia, é claro que não vou dar nome às coisas, agora não o vou dizer, não me apetece e se alguém me obrigar mordo. Cada um ponha a cabecinha a pensar qué para isso que ela serva, afinal ainda não passaram 2 meses depois do 25 de Abril.
Hoje já bebi umas caldeiradas e ando com a cabeça toldada. Já me esquecia do que estava a pensar. Temos três tipos de Blogs no concelho, peco que me corrijam se me enganar nalguma coisa, tá.!
O primeiro seria classificado como o grupo da água destilada que não sabe a nada.
O segundo grupo seria classificado como o grupo da cerveja que às vezes com uns copos a mais levantamos um pouco a voz, mas no fim somos todos amigos, venha lá mais um subsídio.
O terceiro grupo seria classificado como o grupo dos kamikazes ou se suicidam ou terão que ser abatidos.

Gosto mais deste último grupo
Um abraço
De peixebanana a 12 de Junho de 2008 às 13:14
gosto que o blog tenha alguma originalidade, no entanto o que conta é a intenção. Quanto ás classificações dos blogs é interessante essa opinião. E onde se insere um dia perfeito para os peixes banana??
De Afonte a 12 de Junho de 2008 às 15:28
Oh peixe não sejas ingénuo ...
Não era os blogs que ele queria avaliar ou classificar...
Foi uma forma de deixar uma mensagem vil...
Mas o povo sabe!
Sabe e vive a sua vidinha de sempre descontraidamente...
O sol agora até já brilha e os dias estão a ficar bonitos e quentes...
Quer dizer vamos a estar noutra onda... É tempo de festa !
Ups ... Que o bom tempo venha pra ficar!!!
De Anónimo a 13 de Junho de 2008 às 12:11
afonte é mais uma das marias do estevao....hihi ta bem rodeado parece um shake arabe, só é pena é nao ter uns poços de petroleo que agora até davam jeito !!! colocava viana no topo e tira a vila da merda que foi onde ele a meteu....
De Anónimo a 12 de Junho de 2008 às 17:43
Pensando melhor em nenhum dos três tipos.
Existe uma quarta classificação: é a dos blogs honestos, equilibrados e bem moderados.
É neste novo grupo que eu colocaria o peixe banana.

Um abraço
De Anónimo a 12 de Junho de 2008 às 23:14
Afonte , a resposta à pergunta do peixe banana foi dada no comentário seguinte ao teu, que ainda não estava online quando postei o meu. Interpretaste mal o meu comentário com aquela trilogia acerca dos blogs cá da terra.
De Psycho_Mind a 13 de Junho de 2008 às 13:38
Anónimo, eu sou da terra, tenho um blog pessoal e, insiro-me em todos e em nenhum género bloguistico... Já ando por cá há muito tempo para saber o que quero e só não preciso de ter alguém que me venha constantemente dizer bem do que digo ou faço, para si deve de ser uma masturbação mental sempre que aqui vem. Eu falem bem ou falem mal, desde que falem... E para frase feita, também gosta desta?!?
De Anónimo a 13 de Junho de 2008 às 18:16
Psycho_Mind, a masturbação mental que até há bem pouco tempo pensava eu ser um delito, afinal não tinha importância de maior desde que a sua prática não prejudicasse os meus semelhantes e o restante ecossistema
Nas consultas psiquiátricas que tive, porque até aí sofria muito com esse estigma, foi-me dito que eu era uma pessoa normal e livre de ter os meus vícios privados.
Não foi fácil encontrar a estabilidade emocional depois de tantos anos de doença, mas com muito trabalho dos médicos e com a minha força de vontade, sinto-me finalmente bastante melhor. É claro, tal como me foi explicado pela equipa médica que me tratou, este tipo de doentes têm sempre algumas recaídas, será sempre uma questão de tempo.
Por favor não esteja deprimido se por acaso o share de audiência de seu Blogue (qual?), estiver a baixar, pois sinto que ainda tenho potência mental para efectuar lá alguma escrita desde que fique excitado com os temas em debate.
Será mais um antídoto para manter a minha sanidade mental.

Espero a sua resposta na volta do correio.

Sempre a considerá-lo
De Afonte a 13 de Junho de 2008 às 15:38
Psycho-Mind, não sei se o anónimo gostou da tua opinião/comentário, mas eu gostei e partilho-o...

Quanto ao shake arábe, não sei se estará a aceitar inscrições de Manueis...

Hummmmm.........

De Anónimo a 14 de Junho de 2008 às 11:19
Psycho_Mind , a masturbação mental que até há bem pouco tempo pensava eu ser um delito, afinal não tinha importância de maior desde que a sua prática não prejudicasse os meus semelhantes e o restante ecossistema
Nas consultas psiquiátricas que tive, porque até aí sofria muito com esse estigma, foi-me dito que eu era uma pessoa normal e livre de ter os meus vícios privados.
Não foi fácil encontrar a estabilidade emocional depois de tantos anos de doença, mas com muito trabalho dos médicos e com a minha força de vontade, sinto-me finalmente bastante melhor. É claro, tal como me foi explicado pela equipa médica que me tratou, este tipo de doentes têm sempre algumas recaídas, será sempre uma questão de tempo.
Por favor não esteja deprimido se por acaso o share de audiência de seu Blogue (qual?), estiver a baixar, pois sinto que ainda tenho potência mental para efectuar lá alguma escrita desde que fique excitado com os temas em debate.
Será mais um antídoto para manter a minha sanidade mental.

Espero a sua resposta na volta do correio.

Sempre a considerá-lo
De Psycho_Mind a 14 de Junho de 2008 às 16:08
Anónimo, mas foi preciso andares a gastar dinheiro para saber o que eu em 2 linhas que escreves-te consegui perceber logo. Sem duvida estou a enveredar pelo caminho profissional errado. E já agora, quantos menos visitarem o meu blogue melhor, não quero que fiquem assoberbados com tanta estupidez (ao menos sincera) da minha parte, mas para dizer isso é por que lá tem andado... Mas é normal que seja excessivo para a sua capacidade intelectual. E shares?! Deve de me estar a confundir com a M. Moura Guedes! Ao menos faça propaganda de uma melhor forma.

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds