Domingo, 1 de Junho de 2008

Trabalho, honestidade e competência!

Não querendo avaliar o que a Câmara de Viana fez ou deixou por fazer em Aguiar, a “Eleitora para Breve”, refere que a Autarquia sempre acaba por ter feito alguma coisa. Eu acrescentaria que é preciso fazer mais mas, apesar de tudo, Aguiar é ainda o que de melhor temos no nosso concelho em termos urbanísticos. Quem ali passa há muitos anos, ainda consegue reconhecer aquela terra. Não sendo perita nestas matérias, parece-me que as novas construções não descaracterizaram significativamente a sua identidade, pois o facto da expansão urbana ficar visualmente, em grande parte, destacada da “acrópole” e por isso não assumir posição de relevo, tal como acontece em Viana, não abafa a antiga Aguiar. Sabemos também que o crescimento urbano de Aguiar se deve em grande medida à iniciativa dos privados, há que reconhecê-lo.
A Câmara fazendo muito ou pouco nas outras freguesias, quando põe as mãos à obra, ou não intervêm nos locais mais degradados ou executa muito mal o que acaba. Cito apenas o exemplo das pavimentações. Quanto ao resto, que já é tarde, vou ainda referir-me ao que é visionado quando se entra na sede do concelho:

• Quem chega, vindo pela Aguiar é um consolo ser recebido por aquele atractivo muro cheio de informação relevante;
• Quem chega, pelo lado de Portel.., deixo essa entrada da Vila para quem quiser comentar;
• Quem vem por Alcáçovas é premiado, antes de entrar em Viana, por uma paisagem bucólica de postal ilustrado. Entretanto, para obviar a esse contratempo exógeno, a Câmara compensa os visitantes com um belíssimo estaleiro que ombreia como os melhores parques de sucata existentes por essa Europa fora. Essa bela infra-estrutura serve como compensação aos turistas, já aborrecidos por não terem fechado as janelas e cortinas da camioneta, ouvindo-se frequentemente, estás perdoada “Todo o Sol do Alentejo”;
• Vindo pelo lado de Vila Nova somos presenteados pela lixeira/entulheira municipal, já em colapso, obra do terceiro mandato, efectuada após o enceramento da lixeira que possuíamos entre a estação e a ribeira. Com esta obra constata-se, mais uma vez que a força da engenharia consegue modelar a paisagem, isto porque não é só junto à costa que se faz obra que se veja.

Convêm realçar que nem tudo é assim tão mau, pois vamos ter umas piscinas novas em Alcáçovas, umas piscinas cobertas em Viana e finalmente um pavilhão gimnodesportivo em Aguiar. Para que essas obras possam estar concluídas e inauguradas antes das próximas eleições, está empenhado e em pleno funcionamento todo o executivo camarário.
Perante esta realidade temos que dar mérito às pessoas que lá estão, pois para que estas obras possam ser concretizadas, andou-se a poupar durante estes três últimos anos naquilo que não era essencial, amealhou-se uns dinheiritos e, com mais uns milhões de Euros pedidos à Caixa, para começar a pagar só no próximo mandato, consegue-se resolver de uma assentada os problemas dos munícipes. Não é só no crédito automóvel que a gente leva o carro em Janeiro e começa só a pagar em Junho.
É por estas e por outras que assenta muito bem nestes autarcas a frase, trabalho, honestidade e competência. Será?
Para que não seja mal interpretada, quanto à honestidade em sentido estrito, acredito sinceramente, que os nossos autarcas sejam pessoas honestas.

Carlota Fialho

 

comentário ao post (como qualifica o trabalho dos nossos autarcas? (fim da votação) em 01.06 .2008

publicado por peixebanana às 02:42
link do post | comentar | favorito
|
21 comentários:
De M.I.A. a 1 de Junho de 2008 às 05:46
Pavilhão em Aguiar? vai ser nesse dia que vou tirar as conclusões se realmente somos alguma coisa como povo ou uma cambada de desgraçados que apenas dá as suas opiniões na "clandestinidade".
A grande maioria das pessoas com quem falo é contra a construção do pavilhão no sitio para o qual está destinado, o actual ringue/jardim/quiosque de festas.
Se esta obra realmente se realizar é um sinal que somos muito fracos e que o estevao e o fadista mandam mais em Aguiar que a propria população.
Não podemos deixa-los pensar que fazem de nós gato sapato, se eles lá estão é graças aos nossos (vossos) votos!!!!

CONSTRUÇÃO DO PAVILHÃO SIM
DESTRUIÇÃO DO RINGUE NÃO


P.S.: A "bomba" está pronta e colocada, só falta puxarem fogo ao rastilho.

M.I.A.
(Movimento Interventivo Aguiarense)
De OLHAR E VER a 2 de Junho de 2008 às 10:01
Ao ler este texto ficou claro para mim que é de Viana e não de Aguiar. reforço a ideia que há uma concertação nos blogs que por cá andam e vão todos no mesmo sentido . o ataque á Câmara e ás Juntas devido á proximidade das autarquicas. Nada de grave se retira se isto for mesmo assim. Não seria necessário era emcapotar uma estratégia que pode e deve ser clarificada. Se não fôr aberta não pode alcançar resultados. O comentário anterior é aquilo que pior pode haver em cada um de nós. Não me revejo.
De peixebanana a 2 de Junho de 2008 às 16:13
Em relação ao comentário MIA, já somos dois. No que diz respeito á concertação entre blogs, a existir, o blog "um dia perfeito para os peixes banana" não faz parte de qualquer concertação. Não tem qualquer estratégia e é "claro" quando posta ou comenta.
Por ultimo, este blog opina sobre várias questões que não vão contra ninguém, mas sim a favor das populações, se a camara e as juntas têm muita proximidade com as populações, o mesmo também é verdade. E tem razão quando diz que nada de grave se retira, porém o que é banal para uns pode não o ser para outros, sei que criticar é muito mais fácil que executar, porém, quem não se sente não é filho de boa gente!!
De Jorge Rosado a 2 de Junho de 2008 às 22:44
tem razão peixebanana. Concordo com o seu ponto de vista.
Jorge
De Anónimo a 2 de Junho de 2008 às 20:53
Que relevância tem para a discussão se a autora do texto é de Viana, das Alcáçovas ou de Aguiar, se é mulher ou homem, se é portuguesa ou chinesa. O que interessa é que o texto foca problemas que dizem respeito ao nosso concelho, está escrito em português para que todos nós o possamos ler e comentar, se for essa a nossa vontade. Se a opinião da Carlota é diferente daquela que é veiculada pela oficialidade, ainda bem, porque é na diversidade, neste caso de opiniões, que podemos construir um concelho mais próspero.
Sobre as estratégias concertadas nos blogues no ataque à Câmara, não acredito nessa atitude conspirativa por parte dos seus autores. No entanto, a existência de espaços como estes são uma oportunidade, tanto para aqueles que estão no poder, como é caso de OLHAR E VER, como para os outros que têm opinião diferente e que nalguns casos os quererão substituir.
Não podemos é aceitar o pensamento único e a obediência sem crítica.
De Psycho_Mind a 2 de Junho de 2008 às 19:32
"... finalmente um pavilhão gimnodesportivo em Aguiar."

Isso foi em que filme!?!

"...um consolo ser recebido por aquele atractivo muro cheio de informação relevante"

Ainda é o que de melhor se faz para fazer a opinião (que é de uma população) passar e ser ouvida!
De Anónimo a 2 de Junho de 2008 às 20:23
Cara Carlota;

Honestas? Só se for no sentido muito literal do termo. Mas totalmente incompetentes, rodeadas por "técnicos", "assessores" e alguns funcionários ainda mais incompetentes do que elas. Mas tentando passar - e veja-se, por exemplo, o indescritível boletim municipal - uma imagem de eficiência, idoneidade e modernidade. Quando a realidade está aí bem à vista: um Concelho em decadência acelerada, com urbes feias, sujas, degradadas, com pouca ou nenhuma qualidade de vida, em que a infra-estrutura mais apreciada e utilizada é a estrada que nos leva daqui para fora. Um Concelho onde domina a "pato-bravice", onde a ausência de vergonha chegou ao cúmulo de ser o presidente da Assembleia Municipal um dos principais protagonistas da promoção e especulação imobiliária. Situação esta que, a passar-se num outro concelho onde o PCP fosse oposição, seria segura e justificadamente denunciada e combatida por aquele partido!...Um Concelho onde medram as urbanizações periféricas, descuidadas e desprovidas de qualquer critério de bom-gosto, geradoras, isso sim, de mais valias para a Câmara, alimento da rede clientelar que este presidente, sabiamente e com total ausência de escrúpulos, foi sabendo tecer ao longo dos sucessivos mandatos. E isto em desfavor dos núcleos urbanos antigos, que se vão desertificando e degradando, votados ao desprezo pela clique do casarão da rua Brito Camacho. Vivemos tempos de chumbo, D. Carlota, tempos cinzentos. Se quem nos governa o faz pela mistificação, não pode ser, não é honesto. É certo que a mentira e o embuste se podem manter por muito tempo, mas não se podem manter para sempre. Recordo-me, porque tenho idade para tal, do tempo em que poucos acreditavam que o Estado Novo iria ter um fim. Mas teve. Por isso acredito que também o Concelho de Viana do Alentejo verá, um dia, o seu 25 de Abril. Afectuosamente
Maria de Aires
De peixebanana a 3 de Junho de 2008 às 03:35
Subscrevo totalmente a sua opinião. Obrigado por comentar.
De Anónimo a 2 de Junho de 2008 às 20:30
Que relevância tem para a discussão se a autora do texto é de Viana, das Alcáçovas ou de Aguiar, se é mulher ou homem, se é portuguesa ou chinesa. O que interessa é que o texto foca problemas que dizem respeito ao nosso concelho, está escrito em português para que todos nós o possamos ler e comentar, se for essa a nossa vontade. Se a opinião da Carlota é diferente daquela que é veiculada pela oficialidade, ainda bem, porque é na diversidade, neste caso de opiniões, que podemos construir um concelho mais próspero.
Sobre as estratégias concertadas nos blogues no ataque à Câmara, não acredito nessa atitude conspirativa por parte dos seus autores. No entanto, a existência de espaços como estes são uma oportunidade, tanto para aqueles que estão no poder, como é caso de OLHAR E VER, como para os outros que têm opinião diferente e que nalguns casos os quererão substituir.
Não podemos é aceitar o pensamento único e a obediência sem crítica.
De Anónimo a 3 de Junho de 2008 às 08:30
O comentário sobre a especulação imobialiária, por parte do presidente da assembleia municipal, coloca-me uma observação, então aquele grande empreendimento na estrada de portel não pertence a dois membros da assembleia ambos eleitos pela CDU ?
De anonimo a 3 de Junho de 2008 às 15:06
Parece que é isso mesmo... A assembleia municipal está em alta... Dali nasce a prosperidade imobiliária e os grandes negócios futuros, para alguns... E então que pensar sobre isto... ? E sobre o trabalho, honestidade e competência ?

Que dizem a isto ?
De José Luís Potes Pacheco a 4 de Junho de 2008 às 00:30
Neste momento encontra-se em fase de revisão o principal instrumento de gestão do território concelhio, designado por Plano Director Municipal de Viana do Alentejo. À semelhança de outros trabalhos executados pela maioria CDU, quando chegar o momento, como coelho saído da cartola, irá ser apresentado o resultado final dessa revisão, sem que previamente tivesse havido o mínimo de debate ou participação da população.
Ou será que irei ficar agradavelmente surpreendido?
É claro que no processo de revisão do PDM vai haver um período de consulta pública obrigatório por Lei, mas numa fase, em que na prática, para quem queira alterar o caminho já traçado, já pouco ou nada irá modificar
É nas revisões dos planos directores municipais que muitas vezes se cruzam interesses obscuros. Esperamos que isso não se venha a verificar, no entanto vamos estar atentos.
Deixo aqui um link da Câmara Municipal de Sines de maioria CDU, também em processo de elaboração da revisão do Plano Director Municipal.
Para quem quiser perder um pouco de tempo, veja a diferença.

http://www.sines.pt/PT/Viver/Urbanismo/revisaopdm/Paginas/default.aspx

José Luís Potes Pacheco
De MIJAR (MOV. IND. JOVEM AGUIAR REVOLTADO a 5 de Junho de 2008 às 12:00
POR FALAR EM ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA E OBRAS É VERDADE QUE O AMBIENTE NA CAMARA ANDA CINZENTO?? DIZEM QUE O ARQUITECTO JÁ TEM AS MALAS FEITAS.ATÃO MAS NÃO ERAM TODOS AMIGOS E CAMARADAS?? DIZEM QUE TÃO A CORRER COM ESTE PARA POREM LÁ O CAMARADA PENETRA QUE JÁ TÁ FARTO DE IR PARA ENDAS NOVAS
De peixebanana a 5 de Junho de 2008 às 12:24
Na minha humilde opinião, este serviço da cmva trabalha bem e tem muita proximidade com o municipe, para quê mexer no que está bom??
De Leonardo Parvo a 8 de Junho de 2008 às 14:45
Trabalha bem? Que há lá alguns (mas) funcionários (as) competentes, não digo que não, agora por exemplo aquele arquitecto, deixa muito a desejar. Se tivesse vergonha na cara há muito que se tinha ido embora daqui, aliás não é por acaso que vive como um eremita, ninguém o vê em lado nenhum. Uma estranha forma de entrosar com a comunidade não é? A sua única preocupação, é a de e com o seu amigo Diamantino (ou já nem tanto), garantirem a permanência do PC no poder, para cá continuarem alapados. Com a eleição do candidato do Diamantino garantem no mínimo mais oito anos desta patética mediocridade bem como a sua reforma. Esta terra deve ter feito qualquer coisa de muito má no passado para merecer este castigo. Quero pensar que essa sua opinião se deve apenas ao facto de não conhecer bem as personagens desta tragédia

Leonardo Parvo
De peixebanana a 8 de Junho de 2008 às 22:24
Sem "conhecer realmente as personagens desta tragédia", penso que o trabalho do arquitecto na cmva é dirigido a partir do vereador do pelouro que por sua vez o é também pelo presidente da cmva, estas pessoas são em ultima análize as responsáveis pela circunstância actual, penso que a equipa técnica na sua divisão deve receber e ajudar a solucionar os problemas dos municipes no que diga respeito a questões relacionadas com urbanismo. De todas as vezes que necessitei fui bem recebido e bem esclarecido, ao contrario do que acontece em muitas camaras municipais de maior dimensão. Não acredito que seja o arquitecto o responsável por algumas decisões da cmva mais polémicas nem acho que se deva criticar o estilo de vida pessoal de uma pessoa que não foi sequer eleita pelo povo. No entanto politica é politica e se calhar disso não percebo nada.

Obrigado por comentar leonardo.
De Leonardo Parvo Júnior a 9 de Junho de 2008 às 00:31
Concordo com o peixe banana, quando ele afirma que o serviço tem muita proximidade com o Munícipe. Quanto à análise tão simplista, em minha opinião, efectuada pelo peixe banana, que vem diluindo as responsabilidades por aí acima, acabando no Presidente e qualquer dia seguindo esta lógica todos nós desculpamo-nos com o sistema??? e finalmente para os mais letrados nas teorias existencialistas.
Então os arquitectos ou outros profissionais doutros ramos de actividade engolem todos sapos, sob o ponto de vista profissional, por parte dos seus autarcas, patrões ou clientes? Que lugar ocupa a ética e o brio profissional no meio disto tudo? Pousando na escrita a minha esferográfica sobre a primeira parte da discussão, acrescentaria ainda que as pessoas que trabalham naquele serviço atendem bem são simpáticas e profissionais mas……

Quando se afirma que o poder local está mais próximo dos cidadãos, na maioria dos casos cada vez parece mais afastado daqueles que representam. Senão vejamos, porquê um único dia por semana de atendimento ao público por parte do Arquitecto. Já sei que a justificação para este procedimento, já gasta, é a de que assim não sobraria tempo ao Arquitecto para apreciar os projectos e realizar outras tarefas a seu cargo.
Parece-me mais aquela encenação utilizada por algumas pessoas com a agenda virtualmente muito sobrecarregada, que se socorrem deste estratagema para mostrar aos outros quão importante é o trabalho que têm entre mãos. Também pode ser aquela de, Maria vai com as outras, pois se o atendimento fosse mais amiúde as corporações profissionais e autárquicas, pensariam que por cá é só lazer e essa imagem não pode ser tornada pública.
Eu sei que a maioria do poder local, “cada vez mais longe de nós”, procede da mesma forma, seja Autarquia grande ou pequena, da esquerda ou da direita.
Trabalhando sem nenhumas condições de trabalho, será que a Notária também atende apenas uma vez por semana os seus clientes? Seguindo como válido o argumento que enforma apenas um dia de atendimento em Viana e Alcáçovas (não sei se Aguiar também tem atendimento?), no caso do Cartório, que cito apenas como exemplo, a Notária ao atender todos os dias as pessoas não está a cumprir com o seu dever e com isso servir melhor os cidadãos.

Mas, no meio destas pequenas grandes coisas que toda a gente sabe, o mais importante é a falta de rigor em torno do planeamento e crescimento das áreas urbanas, bem como da falta de bom gosto da maioria dos projectos que descaracterizam o edificado já existente e com o qual nos identificamos. Então o Arquitecto não tem nada a ver com estas coisas e para sobreviver tem que ir engolindo os sapos dos traçados urbanos e projectos pondo o seu aval técnico à vontade dos eleitos, sem critério e sem ponta de deontologia profissional. Não acredito que assim seja, ou então estando enganado pode ser mais do mesmo.
Fica aqui a pergunta: o Arquitecto Pedro, pelo qual nutro sincera simpatia, não tem nenhuma responsabilidade no meio disto tudo? É que não basta ser boa pessoa, a maioria de nós também o somos, estamos sim a avaliar se o Arquitecto Pedro tem condições profissionais e de liderança para ocupar o lugar de grande responsabilidade que detém na Câmara.

Leonardo Parvo Júnior
De peixebanana a 9 de Junho de 2008 às 02:01
Leonardo parvo junior, você de parvo não tem nada e compreendo o seu ponto de vista, concordo com muito do que escreveu, mas há um ponto que discordo, que é a questão do atendimento, acho que um dia por semana embora sendo pouco para tantos moradores é o normal para um técnico, se calhar seriam necessários mais técnicos na camara para que o trabalho não se deixasse de fazer enquanto se fazem atendimentos, responsabilidade essa que se calhar pertence ao departamento urbanistico. Bem leonardo você conhece de facto isto melhor do que eu, pelo menos há mais tempo, pessoalmente não me posso queixar em relação ao atendimento. Em relação á responsabilidade é um pau de dois bicos, em primeiro lugar porque o PDM é um processo que sofre sempre pressões por parte dos construtores e penso eu que seja feito fora da cmva o que só por si já pode trazer água no bico e é posteriormente aprovado pelos orgãos autarquicos e finalmente publicado, se o arquitecto da camara tem muita ou pouca intervenção não sei, mas pode ter um conceito de expansão urbanistica singular com o qual você não se identifique, em relação á qualidade dos projectos, existe um regulamento geral das edificações urbanas, desde que o imóvel cumpra os requesitos estipulados na lei qualquer entidade é praticamente obrigada a aprovar, a não ser que se faça um regulamento municipal próprio que salvaguarde essas mesmas questões estéticas, o que por vezes condiciona muito a acção do projectista.
Este assunto dá uma boa discussão e acho que é pertinente em vesperas de PDM.

um abraço;
De Afonte a 10 de Junho de 2008 às 04:21
Para já em relação a este assunto e de volta após ausência temporária ...
Tenho a dizer que é muito feio querer tapar o sol com a peneira!
Quando uma equipa perde ou não funciona devidamente o primeiro a ter culpa é o treinador que não foi capaz de capacitar a sua equipa para os jogos... Logo é o primeiro a ser demitido! Porque não venham dizer que a culpa de não sei bem o quê é dos jogadores de campo... se o treinador recebe mais tem que de facto ter mais responsabilidades e arcar com elas e não sacudi-las das costas...
Se calhar a culpa dos espectáculos estarem a ser investigados pela PJ também é da DAU , não... Não será antes da DASE ? Eina pá com essa divisão não brinques oh afonte , que a melhor funcionaria da CMVA e de total confiança do sr . presidente (treinador desta equipa) está lá e tem uma conduta e coordenação do mais exemplar que pode haver... Por isso não penses sequer em dizer o contrario...
Ai tanto medo... Mas tá bem pra já fico por aqui!
De AFONTE a 16 de Junho de 2008 às 17:02
Olá, Carlota Fialho...
Andas tão calada, nunca mais disses-te nada... Então vais dar-nos noticias ou já te conseguíram calar ?
O pessoal já tem saudades dos teus posts e comentários, cheios de informação útil e interesse pro concelho...
Dá noticias, ok...
Que andas a preparar ?
Até lá...
Bjx
De peixebanana a 17 de Junho de 2008 às 02:50
também ando curioso!!

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds