Sexta-feira, 6 de Fevereiro de 2009

Viana tem mais encanto na hora da despedida

 despedida.jpg

 

O Centro Escolar
(…)”1,5 Milhões de euros é quanto vai custar o Centro Escolar de Viana do Alentejo da responsabilidade da Autarquia local. A nova infra-estrutura vai surgir no terreno anexo à EB 2/3 Dr. Isidoro de Sousa, em Viana do Alentejo e deverá começar a funcionar no ano lectivo 2010/2011”(…)
28 de Novembro de 2008 no site da CMVA
http://www.cm-vianadoalentejo.pt/pt/conteudos/noticias/Viana+do+Alentejo+vai+ter+Centro+Escolar.htm
 
(…)“Quanto ao Centro Escolar, a candidatura ainda não foi efectuada porque ainda hoje não existem condições para a fazer, ou seja, as candidaturas só podiam ser apresentadas se existisse já uma intenção de adjudicar a obra. Actualmente, disse o senhor Presidente, está-se a contar com uma garantia dada pelo Senhor Primeiro-Ministro, publicamente, de que nenhum Centro Escolar ficará por financiar e nesse pressuposto vai-se avançar, acreditando que quando houver outro concurso, este Município candidatar-se-á, verá a sua candidatura aprovada e será ressarcido das verbas entretanto dispendidas. Sabe-se que em 2010 haverá reformulação das verbas do QREN pelo que a expectativa é no sentido de que a aprovação do financiamento desta obra ocorra nessa altura. A estimativa de custos é de um milhão e meio de euros sendo a comparticipação comunitária de 70%”(…)
Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 21/01/2009 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO
 
 
Olha, afinal a candidatura para o Centro Escolar que ia ser feito ainda não foi apresentada e só pode ser apresentada se existir uma intenção de adjudicar a obra.
Olha, agora de repente o homem ficou amigo do Senhor Primeiro Ministro e passou a acreditar no que antes eram “balelas”.
Olha, já houve a possibilidade de entrar noutros concursos anteriormente.
Olha, o Camarada Estevão agora é vidente, já sabe de antemão que a sua candidatura será aprovada.
Olha, até parece que andam em campanha eleitoral.
 
 
O Pavilhão de Aguiar
(…)”3 – CULTURA, DESPORTO, EDUCAÇÃO E TEMPOS LIVRES
- Construção do Pavilhão Polidesportivo Coberto de Aguiar e criação de condições para recolocação da zona desportiva descoberta”(…)
Programa eleitoral, autárquicas 2005 “Confiança e Segurança” CDU
 
(…)“Quanto ao Pavilhão de Aguiar, sabe-se agora que não pode ser financiado pelo QREN e que para ser construído tem que ser financiado por outra via”(…)
Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 21/01/2009 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO
 
 
Olha, afinal era mentira.
 
 
A recuperação do centro Histórico de Viana
(…)”Quanto ao Centro Histórico de Viana, só agora há garantia de financiamento por parte do QREN e por isso só agora a obra pode ser anunciada. O custo estimado da obra é de aproximadamenteum milhão de euros sendo a comparticipação comunitária de 50%. A obra consistirá em pavimentações no Centro Histórico e mobiliário urbano. Serão contemplados: o Largo de S. Luís, a Praça da República e a Rua Cândido dos Reis e se o financiamento ainda o permitir logo se verá o que mais poderá ser incluído”(…)
(…)”O senhor Presidente disse que nos locais que já referiu – Largo de S. Luís, Praça da República e Rua Cândido dos Reis – será feita a remoção total do pavimento, não irá ser colocado alcatrão e será colocado mobiliário urbano incluindo a iluminação artística do Castelo. Foi solicitado a um técnico da especialidade que apresentasse ideias para este efeito pois é um assunto que terá que ser amplamente discutido. È certo que não se vai mexer nem em águas nem em esgotos nem proceder ao enterramento de cabos eléctricos pois tal obra implicaria verbas na ordem dos cinco ou seis milhões de euros. Dadas as verbas existentes, optou-se por efectuar esta intervenção que é preferível a não fazer nenhuma”(…)
Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 21/01/2009 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO
 
 
Olha, uma operação de cosmética, muita base, muito rímel e uns pozinhos de prilimpipim.
 
 
O IRS
(…)”O senhor Presidente, relativamente ao que afirmou no seu discurso acerca do IRS deste Município comparativamente a outros, disse ter ficado com a ideia de que algumas das pessoas que o estavam a ouvir não tinham ficado convencidas. De acordo com a Lei das Finanças Locais,os Municípios têm direito a uma participação no IRS até 5% do produto cobrado na respectiva área geográfica. Tem sido prática deste Município não prescindir desse montante e sob proposta da Câmara, a Assembleia Municipal tem vindo a aprovar a percentagem máxima dos referidos 5%. Anualmente, em anexo ao Orçamento Geral do Estado, consta o mapa das transferências para os Municípios e nesse mapa pode-se verificar que os 5% de IRS que cabem ao Município de Viana do Alentejo representam quase o dobro do montante que os mesmos 5% no Município de Portel. No caso concreto do mapa anexo ao Orçamento de Estado para 2009, temos 66.213,00 € para Portel e 112.222,00 € para Viana do Alentejo”(…)
Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 21/01/2009 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO
 
Olha, esqueceu-se de dizer qual a percentagem de receita é proveniente das pessoas que trabalham aqui no concelho.
publicado por peixebanana às 13:50
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Anónimo a 6 de Fevereiro de 2009 às 14:25
Enquanto há autarquias na linha da frente, nós vamos esperando calmamente, se tudo correr bem, pelo TERCEIRO CONCURSO, no âmbito da Requalificação da Rede Escolar

A notícia seguinte dá conta daquilo que afirmo:

“INALENTEJO: Assinadas 15 operações no âmbito da Requalificação da Rede Escolar

Doze municípios do Alentejo assinaram em Beja quinze operações de candidaturas no âmbito do INALENTEJO - Programa Operacional Regional do Alentejo referentes à requalificação da rede escolar do 1ºCiclo do Ensino Básico e da Educação Pré Escolar.

Na cerimónia esteve presente o Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, Francisco Nunes Correia, o Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, e também o Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Rui Nuno Baleiras, para além da Presidente da Comissão Directiva do INALENTEJO, Maria Leal Monteiro, bem como de todos os Municípios intervenientes.

Na circunstância foram assinados 15 operações com 12 Municípios referentes ao Concurso n.º1 — que aprovou a candidatura do Município de Almeirim —, no valor de cerca de 2.200 milhões de Euros, com participação FEDER de cerca de 1 milhão e meio de Euros. Enquanto que o Concurso n.º 2 aprovou candidaturas dos Municípios de: Sines, Grândola, Portalegre, Ponte de Sor, Serpa, Santarém, Évora, Vendas Novas, Beja, Golegã e Odemira, no valor de cerca de 20 milhões e meio de Euros, com participação FEDER de cerca de 10 milhões e meio de Euros.”….

Para ler a notícia completa leia em: http://www.ccdr-a.gov.pt/default.asp?action=news&idnews=226

José Luís Potes Pacheco
De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2009 às 20:40
Não ter resposta ao nivel que (insistentemente) está a pedir, não significa que ela não exista e muito menos que não a venha a ter. Apenas temos que aguardar pelo tempo certo. E ele virá dentro em breve.
Cumprimentos e até lá.
De peixebanana a 7 de Fevereiro de 2009 às 22:29
O peixe banana também erra como todos nós, e se tiver que assumir um erro não tem qualquer problema com isso. Se quiser rebater o post esteja á vontade, está no seu direito.
De Peixe Pato a 7 de Fevereiro de 2009 às 21:43
Olha o peixe banana parece que está a pensar ir embora. Já começou a intitular os seus post como " Viana tem mais encanto na hora da despedida". deixe-se estar Sr. . arquitecto o povo aqui é pacifico, e a CDU apesar do que dizem não maltrata ninguém mesmo sendo da oposição.
De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2009 às 23:16
Provavelmente pensei mal, mas pensei que quem ia embora era a CDU!... Eh Eh Eh
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2009 às 02:20
Ao comentador anónimo das 20:40, relembro que nunca se deve menosprezar a capacidade e o respeito que nos merecem os nossos adversários. Espero que todos nós tenhamos interiorizado essa forma de pensar.

Recapitulo neste comentário a terceira lei de Newton, também chamada de Princípio da Acção e Reacção, podendo ser enunciada da seguinte forma:

Se um corpo A aplicar uma força sobre um corpo B, receberá deste uma força de mesma intensidade, mesma direcção e de sentido contrário.

Na vida como na política, a intensidade da força aplicada, bem como a recepcionada, nem sempre têm a mesma intensidade. O mesmo se passa com a direcção e sentido que se imprime a essa força.

Muitos dos intervenientes políticos locais, em desespero de causa, podem ser tentados a atingir alvos “inocentes”, os agora denominados, nas guerras sujas/modernas, danos colaterais.

Quando a conduta humana tende a ir por esse caminho perverso e perigoso, só podemos esperar por parte dos mais incautos processos sociais disjuntivos extremos, tão desnecessários nos tempos difíceis, com que muitas pessoas se debatem.


José Luís Potes Pacheco
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2009 às 18:58
Ao ler mais uma acta da reunião da CMVA , reparo na seguinte frase, " quanto ao pavilhão de Aguiar sabe-se agora que não pode se financiado pelo QREN , vamos por outra via de financiamento".
Senhor vereador Fadista nem desta vez o senhor faz o unico comentário, um reparo, qualquer coisa que não nos faça arrepender de ter votado em si.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Ao ler mais uma acta da reunião da CMVA , reparo na seguinte frase, " quanto ao pavilhão de Aguiar sabe-se agora que não pode se financiado pelo QREN , vamos por outra via de financiamento". <BR>Senhor vereador Fadista nem desta vez o senhor faz o unico comentário, um reparo, qualquer coisa que não nos faça arrepender de ter votado em si. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Realmemte</A> senhor vereador, o senhor tem sido uma desilusão muito grande para a maioria das pessoas que votaram em si, nomeadamente os votantes de Aguiar. <BR>Não sou da CDU, nem de partidos escondidos atrás de movimentos e aqui só não vê quem não quer. <BR>Vou aguardar serenamente com esperança que aparecem listas de pessoas completamente independentes.
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:10
Conversa fiada que até já chateia. Porra falem do que interessa.
De Anónimo a 8 de Fevereiro de 2009 às 19:25
Caro anónimo, para si ou é preto ou é branco, será que não existe espaço para pessoas que não se endentificam com os que estão no poder ou o dito movimento.. parece que não.....
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2009 às 20:06
Boa, pá...............

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds