Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

E a gente a vê-los passar...

 A Câmara Municipal de Viana do Alentejo abriu concurso para a construção da Piscina Municipal de Alcáçovas. A obra está orçada em 2 milhões e 700 mil euros e é a mais cara realizada por esta Autarquia.


Está aberto concurso para a construção da Piscina Municipal de Alcáçovas. Devido a condicionalismos legais, todo o projecto tem vindo a sofrer contínuas alterações e só agora se encontram reunidas as condições para avançar.
A obra está orçada em 2 milhões e 700 mil euros e foi aprovada na reunião de Câmara de 16 de Abril. A partir de agora contam-se 6 meses para o desenrolar de todo o procedimento de concurso e início da obra, sendo os 9 meses seguintes para a sua conclusão.
A Câmara Municipal de Viana do Alentejo acredita que no próximo Verão a vila de Alcáçovas já tenha a tão ambicionada piscina.

 

 

2008-04-29

 

cmva in site http://www.cm-vianadoalentejo.pt

 

 

Tenho a noção que um Municipio num concelho tão pequeno tenha as suas dificuldades orçamentais e que propor projectos desta envergadura não seja tarefa fácil, ainda para mais quando se têm feito investimentos de montantes bastante elevados no concelho, nomeadamente em Viana do Alentejo e Alcaçovas, a par deste tipo de investimentos temos de ter em atenção todo o auxilio de caracter social que a CMVA presta ás populações do concelho, penso eu que sem descriminações, e a quantidade de dinheiro que necessita para poder pagar ordenados a tanta gente que emprega, não deve ser fácil gerir um Municipio por pequeno que seja.

 

É de louvar a iniciativa de dotar o concelho de infraestruturas de apoio aos jovens e ás outras faixas etárias com a construção de piscinas e pavilhões polidesportivos, zonas de convivio, parques infantis com condições em espaços arejados que podem comportar varias actividades.

 

Pena é que aqui na minha terra os eleitos se conformem com as palavras que acima escrevi, bem sei que somos menos em população e dimensão e que certos equipamentos são certamente exagerados, mas o básico meus senhores, primeiro o básico.

Eu fico contente por Viana do Alentejo ter certos e determinados equipamentos bem com a Vila de Alcaçovas, mas Srs. eleitos por Aguiar, o que têm andado a fazer??

 

Eu também me deslumbro com obras boas, mas gosto de ter a minha casa arrumada e dar condições á minha familia, por isso luto todos os dias. Não tenho tudo o que gostaria, mas tento que o básico não falte.

 

Sinceramente não sei se um pavilhão polidesportivo é uma obra fundamental para Aguiar, mas se vier o povo agradece, a nossa localização especial no concelho permite rentabilizar este equipamento perfeitamente e logicamente é um factor que nos pode trazer beneficios em termos de ampliação do perimentro urbano, continuo no entanto á espera de saber se é mesmo verdade e se for onde será construido. Há quem diga que é por cima do actual ringue, mas e de quem é o ringue e de quem é o espaço onde está o ringue. Não seria mais lógico uma intervenção pensada e em zona caracterizada tipo "parque desportivo".

 

E as ruas por pavimentar, e os passeios com protecções na estrada nacional que nos corta ao meio, e a nossa praça(ou parque automovel, ou casa de banho ou sei lá o que é), e o nosso parque para as crianças (ás vezes as coisas têm desgaste). Isto é mesmo o básico, acho que partir para uma obra tão grande como o pavilhão sem dotar a vila do minimo de condições é no minimo anacrónico!!

publicado por peixebanana às 17:55
link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De morador a 12 de Maio de 2008 às 19:43
Mais uma vez acho que tens toda a razão, primeiro o básico nas três freguesias do concelho e depois então as obras estruturantes... E também pergunto o que andam a fazer os eleitos de Aguiar na Assembleia e Junta de Freguesia de Aguiar, na Assembleia Municipal e também na Câmara Municipal??? Ah já me esquecia, uns nem falam com o povo e os outros que ainda falam com o povo, como é ? Devem estar cansados de remar contra a corrente!!! Mas não pode ser!!! Se estão eleitos façam alguma coisa que se veja por Aguiar, que a Vila e os residentes bem precisam e até já estão ávidos para que venham algumas melhorias!!! Em que ficamos senhores (as) eleitos por Aguiar??? O que é preciso fazer para que o elementar aconteça???

Bem haja peixe banana
De hg a 17 de Maio de 2008 às 17:02
Pois é... os eleitos são só para uns, para os outros que se dane.
A habituação aos cargos é uma dedicação notável de quem dá a cara para ser eleito e depois se enterra na cadeira vendo o tempo passar. Que bom... sabe bem uns eurinhos ao final do mês. Então e a resbonsabilidade para quem os elegeu. Como alguêm disse ontem no noticiario da TVI , os nossos eleitos são uvas de parra seca. São desinteressados, enjeitados, oportunistas, hipocritas e todos os adjectivos que podem visar e mediocricidade de qualquer eleito neste país. Como é logico uns mais que outros.
Há algum tempo que moro neste pacato lugar de Aguiar, concelho de Viana dio Alentejo. Verifico que Camara MUnicipaL do Alentejo ainda não se deu conta que Aguiar existe e está a crescer.
Vamos começar por onde doi mais.

1-Colectividade do Clube de Aguiar.

a) temos um clube que não passa da liga do últimos. No entanto, recebe subsidios indevidamente canalizados não sei para quê.

b) Judo- modalidade com provas dadas e atletas consagrados. Se existe verba canalizada pela camara, para onde é que vai...

2- arruamentos - Em que estado se encontra o pavimento de algumas ruas mais movimentadas de Aguiar...

3- Iluminação - Há candeirios que iluminam, outros que pendem e outros que se ofuscam.

4- Bairro novo. - Ruas por acabar
- Passeios com buracos e pedras soltas.
- pavimento das estradas com desniveis.
- sargetas entupidas. (na altura das chuvas parace um mar de água).

- Iluminação deficitária, etc.

5 - parque infantil, uma lastima.

6 - barreiras de protecção na estrada principal...

Onde estão os eleitos de Aguiar que devem zelar pela polulação local.
A sorte é que tudo muda mais tarde ou mais cedo.
Os eleitores de aguiar nâo são parvos e pretendem mais de quem elegem.....


7 .... Onde está o investimento


De Psycho_Mind a 13 de Maio de 2008 às 14:16
Nesta situação de piscinas nas Alcáçovas, o que se torna ainda mais gravoso, para não dizer grotesco, é que a partir do momento em que as piscinas de Viana foram construídas, elas são piscinas municipais, não podendo assim haver outras dentro do conselho pois o numero da população concelhia assim não o permite, dai serem municipais, servindo as três localidades. Não só é uma falta de respeito para o povo de Aguiar como uma ilegalidade! É incrível como quem de direito não faz nada para o impedir!
De morador a 13 de Maio de 2008 às 19:10
Que ilegalidade???

Fiquei curioso:

Partilha lá o que conheces, connosco...

E já agora não pode deixar de reparar quando te referes a todo o Município a palavra concelho, escreve-se com "c" e não com s "...
De José Rocha a 13 de Maio de 2008 às 21:35
o meu ncaro Morador
com tantos problemas que tem a nossa terra e o meu amigo a preocupar-se com os erros ortograficos.
De peixebanana a 13 de Maio de 2008 às 22:21
5 estrelas, cidade de agar!!!

Mas também eu fiquei curioso??
De anonimo a 30 de Maio de 2008 às 14:51
curiosos estamos todos nós, mas afinal o phyco ainda não nos esclareceu.e você sr.peixe?afinal tambem tem um pouco odever de conhecer esta materia.estarei errado?corrija se for o caso
De peixebanana a 30 de Maio de 2008 às 16:55
Sinceramente em questões juridicas estou a nadar, acho no entanto que é tudo uma questão de necessidade e nº de habitantes, penso que a cmva se tenha financiado num programa especifico criado pelo estado português que tem um regulamento próprio, se não o fizeram é porque têm fundos próprios. Não acredito que haja ilegalidade num processo deste tipo. E como já referi anteriormente, acho muito bem que façam as piscinas, tenho pena que não sobre nada para aguiar.
De anonimo a 13 de Maio de 2008 às 23:37
então ajuda lá os moradores e contribui levantando mais problemas da nossa terra e coloca-os em discussão no teu blog cidade de agar... só vi aquilo das ervas e das ruas, houve mais alguma coisa ? O peixe banana é que está a levantar das cinzas e a fomentar a discussão de problemas muito sérios na freguesia de aguiar!
e não me parece mal que haja quem se preocupe em escrever sem erros, é tudo uma questão de cultura e de aceitação de reparos construtivos e quem o fez não foi acutilante nem nada. não entendo a reacção é por estas e por outras que depois alguns já nem dizem nada! sejamos tolerantes e aceiteimos as criticas educadas de peito aberto, caros conterraneos. eu até gostava de escrever melhor, mas a vida não deixou que estudasse mais, por isso aceito humildemente os reparos que me possam fazer...
Mas venham lá os problemas, também quero dar a minha opinião se a tiver é claro!
De Matraquilho a 14 de Maio de 2008 às 03:28
Lolada. Isto já está a parecer os comentários que vejo no maisfutebol. Ao fim do quarto já não discutem o tema mas sim os erros de cada. Já agora. É História de Aguiar ou Estória de Aguiar. Ah ah ah ah
Relativamente aos blogs cada um sabe o que lá mete. Nem todos os blogs servem para o mesmo, por isso não vamos discutir os conteúdos de cada um...

Fico feliz em saber que o meu concelho tem dinheiro para estas megalomanias todas. 2 complexos piscinais(isto nem consta no priberam mas toda a gente percebe o que quis dizer), 3 polidesportivos, enfim... devemos ser o concelho mais rico de Portugal.
Somente tenho pena de uma coisa, que não exista € suficiente para comprarem um terreno para se proceder à construção do polidesportivo. Já viram a pena que é, daqui a 5 anos, quando prometerem umas piscinas, também para Aguiar, tenham que derrubar o polidesportivo como querem fazer agora com o nosso ringue?!?! Será que nós somos menos que os outros e só podemos ter uma coisa de cada vez. Primeiro um ringue, depois um pavilhão, provavelmente em seguida umas piscinas, e quiçá daqui a 15 anos terem que destruir as piscinas para a construção do Aeroporto Municipal. Não tem lógica!!!!!

P.S.: Espero que quando construam o pavilhão lhes sobre um restinho de alcatrão para colocarem em frente ao nosso actual Multiusos, a.k.a. Cooperativa (local onde se pratica judo, Win-tsu, ginástica, tira ao alvo, ping-pong, biblioteca, bar, bailes, festas de casamentos, aniversários e baptizados, onde estão sediadas quase todas as associações da freguesia,entre outras coisas. Ou seja, um verdadeiro Pavilhão Multiusos ;-))
De peixebanana a 14 de Maio de 2008 às 11:12
bem visto matraquilho!!!
De José Rocha a 14 de Maio de 2008 às 12:11
Que grande post MATRAQUILHO
5 estrelas de 0 a 5 Claro

De socialista revoltado a 13 de Maio de 2008 às 22:52
os comunas criticam o governo, mas fazem igual ou bem pior nesta camara, prometem tudo, piscinas, pavilhao, e tudo de bom para as freguesias e onde esta a obra???? ate ao momento a unica obra que a camara fez ou pelo menos que foi falada na comunicaçao social foi a vinda da PJ ao municipio, mas esta nao estava no programa eleitoral???? realmente fico confuso com isto em vez de ver tao prezado edil a falar de obras megalomanas, docarias, romarias e afins afinal o homem remete se ao silencio??? isto é de homem ??? é de autarca???? nao me parece muito menos de um edil ja conotado como dinosauro nao sei é se o mesmo ja ganhou genes de isaltino ou de valentim loureiro ou entao de fatima felgueiras??? ah pois é e o PS é que paga!!! falta pouco mais de um ano pra isto mudar, o ps vai arrasar, nos nao estamos a dormir vamos aparecer e em grande a salvaçao do nosso concelho esta nesta força politica cheia de dinamica de sucesso!!!
De peixebanana a 13 de Maio de 2008 às 23:36
Espero bem que não sigam a passadas do "guru" Sócrates senão isto ainda fica bem pior.
De Carlota Fialho a 20 de Maio de 2008 às 00:08
2 milhões e 700 mil euros, 541 mil contos? É um “crime”. Ainda têm a lata e o descaramento, os novos ricaços instalados na Câmara, de publicitarem no site da Autarquia, afrontando a miséria alheia o seguinte: “A Câmara Municipal de Viana do Alentejo abriu concurso para a construção da Piscina Municipal de Alcáçovas. A obra está orçada em 2 milhões e 700 mil euros e é a mais cara realizada por esta Autarquia”.
Em primeiro lugar, com este investimento pré-eleitoral e outros semelhantes que se avizinham e que já estão autorizados pela esta maioria CDU atingiremos a dívida bancária de médio e longo prazo, máxima permitida por lei, de quase 1 milhão de contos. Ficamos com próximo futuro do concelho hipotecado para outros investimentos prioritários.
Em segundo lugar, o dinheiro gasto com esta obra vai, na sua maioria, reverter para empresas sediadas fora do concelho. Não temos empresas locais que possam concorrer a este concurso e, à semelhança das últimas adjudicações – sobram, se o empreiteiro geral quiser, umas subempreitadas para as pequenas empresas do concelho.
Em terceiro lugar, são equipamentos com custos anuais de exploração muito elevados, não se justificando num pequeno concelho como o nosso a repetição de dois equipamentos “iguais”, um em Viana e outro em Alcáçovas.
Em quarto lugar, o futuro o dirá, parece-me que estas piscinas irão ser mais um “elefante branco”, à semelhança dos estádios de futebol que foram construídos ultimamente, em que na maior parte dos jogos estão às moscas.
Em quinto lugar, o que dirão os nossos idosos e os desempregados, com tanta falta de ajuda por parte do poder local, sempre a queixar-se que não tem meios para os socorrer?
Será que este desbaratar de dinheiro trará o desenvolvimento e o emprego para o concelho, para que as famílias locais possam ficar mais prósperas?
Por último, porque é que Aguiar não terá também direito a umas piscinas? Pelo mesmo motivo que neste momento em que vivemos, Alcáçovas não deveria ter. Já agora, porque é que Viana não tem uma Universidade? Como é natural, toda a gente sabe que não temos dimensão que o justifique.
As prioridades de um pequeno concelho pobre de recursos materiais, mas rico das suas gentes e paisagens, são outras. Arranjem as ruas, os caminhos etc. etc., tornem o concelho atractivo para que o turismo se desenvolva. Parece-me que estas pequenas obras poderiam ser feitas pelos Vianenses que tanto necessitam de trabalho. Tenham vergonha na cara.

Carlota Fialho
De Afonte a 21 de Maio de 2008 às 15:23
Carlota, gostei muito do conteúdo do teu comentário! Conhecer, dominar e ter consciência da dimensão do nosso concelho e suas necessidades mais imediatas é de salutar e todos devemos pensar um pouco nisso...
Pena é que para alguns seja mais importante embirrar com os anónimos, com os erros de escrita, etc. Com rosto ou sem ele, o que interessa é dar a nossa visão das situações e contribuir para melhorar a qualidade de vida e o bem estar social de todos nós. De momento não estou em condições de dar uma ajuda factual e real ao teu comentário, mas vou procurar inteirar-me com rigor da situação e assim que tiver alguma ajuda/resultado, vou partilhá-la convosco!
Obrigado
De carlota fialho a 22 de Maio de 2008 às 03:20
Afonte, penso que nenhum de nós seja escritor. A língua portuguesa é difícil e rica em “armadilhas”. Nós umas vezes escrevemos melhor, outras assim-assim e outras vezes nem sequer percebemos à primeira o que nós próprios escrevemos.
Não devemos ter vergonha de expressar a nossa opinião, mesmo que os textos não sejam os mais eruditos. Quem se limita a colocar no blog criticas às lacunas que algumas pessoas denotam na escrita, demonstra o seu sectarismo, mostrando afinal ser uma pessoa ignorante. As competências das pessoas não passam só pelo domínio da escrita. Tantos analfabetos que nós conhecemos que têm outras competências valiosíssimas fruto do saber de experiência feito. Muitas vezes, estes pretensos intelectuais tentam habilidosamente condicionar essas pessoas, para que as mesmas não manifestem a sua opinião, muitas vezes incómoda e pertinente.
Se calhar, esses críticos são os mesmos que na rua e em público vão dando palmadinhas nas costas, para arranjar uns votos, a esses prezados conterrâneos que merecem o nosso maior respeito.
Como diz o povo cantas bem mas não me alegras.
Com boa ou má escrita, continuem a participar, pois “o que interessa é avisar a malta”.

Carlota Fialho
De Afonte a 23 de Maio de 2008 às 16:33
Carlota é isso mesmo... Também penso assim!
Vamos então dar continuidade às nossas recolhas e informações... E ser incómodos ou pertinentes, se for esse o caso!

Comentar post

.Sobre um dia perfeito para os peixes banana

 

Um dia perfeito para os peixes banana é um blog sem cor, mas com opinião acerca de algumas questões que são importantes para todos nós. Não pretende fazer oposição a nada nem a ninguém, pretende apenas despertar os sentidos de quem pode fazer mais e melhor. Tem acesso livre e publicação de comentários que embora moderados são normalmente publicados na integra (a moderação serve exclusivamente para que se proteja a integridade pessoal da nossa gente).
Se pretender contactar o blog via email pode fazê-lo para peixebanana@sapo.pt e colocar as suas opiniões, duvidas ou participar no blog. Um dia perfeito para os peixes banana reserva-se no direito de publicar apenas o que acha válido para uma opinião responsável e construtiva.
A causa publica é a principal bandeira e existe para que através de uma opinião (que não passa disso mesmo), se possa debater um tema e assim adquirir conhecimento.
Quem não gosta do formato não veja, quem gosta sinta-se em casa, mas ambos são bem recebidos.
 
Um dia perfeito para os peixes banana

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 

Clarice Lispector

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favoritos

. QUARTOS-CHAMBRES-ROOMS

.links

.o tempo

eztools.com

.sobre o peixe banana

.posts recentes

. ...

. retratos

. Movimento Unidos pelo Con...

. twenty three:

. Curtas

. Moderação

. Um docinho...

. Unidos Venceremos

. Apresentação do candidato

. Modern Toss

. Era uma vez...

. more wordboner

. O curso

. Projectos do Sr. Eng. Soc...

. Sim é possivél, urinar em...

. PLANO PARA SALVAR PORTUGA...

. Word Boner

. tumblr

. Para quem ainda tinha duv...

. Viana tem mais encanto na...

Alucinações

 
Um polícia reformado imagina que uma criança inglesa morreu num trágico acidente e que o corpo foi congelado ou conservado no frio pelos pais e amigos.

Um político socialista imaginou que era possível combater a corrupção neste sítio cada vez mais mal frequentado, apresentou um pacote de medidas e ficou muito desiludido quando o seu partido o atirou para o lixo e aprovou um conjunto de diplomas que vai deixar tudo como antes, o quartel-general em Abrantes. O mesmo político imagina, agora, que a corrupção está mais elevada do que nunca e fica triste porque ninguém lhe liga nenhuma.

A líder do maior partido da Oposição imagina que é possível chegar ao poder sem andar por aí em festas folclóricas, em espectáculos medíocres e chega ao ponto de dizer que vai tentar falar verdade sobre os problemas do sítio e que não se pronuncia sobre assuntos que não conhece.

Um ministro deste Governo socialista imagina-se como director comercial de uma multinacional e salta de contente sempre que assina um contrato com uma empresa qualquer. O mesmo governante imagina um dia que a crise económica, financeira e social já passou e no outro imagina que o que aí vem vai ser bem pior.

Um primeiro-ministro que os indígenas elegeram em 2005 com maioria absoluta imagina que vive num sítio maravilhoso, com uma economia pujante, com um nível de vida extraordinário, com cidadãos altamente qualificados e até imagina que Angola tem um governo fabuloso, digno dos maiores elogios, que a Líbia é dirigida por um ser normal, democrático, que até escreveu em tempos um livro que só por acaso não ganhou o Nobel da Literatura e que a Venezuela tem um presidente civilizado, com os alqueires todos no sítio e que merece ser recebido várias vezes em poucos meses com gestos de grande carinho e amizade.

Um Presidente da República imagina que os seus silêncios são mais importantes do que as suas palavras e imagina que quando discursa alguém o ouve verdadeiramente com atenção. Imagina que quando fala na necessidade de se combater a corrupção ou atacar a sério os problemas da Justiça e da Educação alguém o leva verdadeiramente a sério e vai a correr preparar mais uns diplomas para indígena ver.

A alucinação, como se vê, veio para ficar. Está a tornar-se numa pandemia. Em vez de dinheiros da Europa, o sítio precisa urgentemente de uma enorme equipa de psiquiatras que o cure da doença enquanto há tempo e esperança de cura.

António Ribeiro Ferreira
[in Correio da Manhã, 28.07.2008]

.visitantes

Web Counters
Cheap Laptop

.subscrever feeds